Tremor no volante: o que pode ocasionar esse inconveniente?

Vibração no volante_ o que pode causar este problema

Conteúdo

Confira a seguir as principais razões para o tremor no volante do veículo e como resolver essa questão de maneira ágil, simples e segura.

A oscilação no volante é um problema bastante frequente e pode ser causado por diferentes fatores, tais como o sistema de suspensão, direção, freios, transmissão, motor ou até mesmo devido à pressão inadequada nos pneus.

Desbalanceamento e desalinhamento inadequado

A principal causa de vibração no volante é a falta de equilíbrio e alinhamento adequados do veículo.

O equilíbrio das rodas é responsável por garantir a distribuição correta de massa, proporcionando maior estabilidade e uma direção mais suave para o veículo.

O alinhamento determina os ângulos de ajuste das rodas do veículo quando está parado, e é responsável por definir os ângulos de convergência, cáster e cambagem, garantindo uma direção mais precisa tanto em linha reta quanto em curvas.

Tanto o equilíbrio quanto o alinhamento do veículo devem ser realizados de acordo com as especificações do fabricante.

A falta de equilíbrio nas rodas e um alinhamento inadequado da suspensão causam a perda da distribuição correta de peso e dos ângulos de suspensão característicos das rodas ao longo do uso do veículo, resultando no desalinhamento e no aumento da folga no sistema de suspensão e direção. Isso faz com que o volante vibre em altas e baixas velocidades, dependendo do tempo em que o veículo ficou sem manutenção. Recomenda-se realizar o equilíbrio e o alinhamento a cada 10.000 km.

Problemas na suspensão

A suspensão do veículo pode ocasionar vibrações no sistema de direção, resultantes de mau funcionamento ou falta de manutenção dos componentes do sistema.

Em muitos casos, o problema é causado por falhas nos amortecedores (um dos componentes mais exigidos do veículo), nos quais a capacidade de absorção de impactos é comprometida devido a uma alteração na sua constante de amortecimento, prejudicando o correto funcionamento da suspensão.

Essa alteração no desempenho do amortecedor pode ser causada por diversos fatores, além da própria peça. O conjunto é composto por várias peças de borracha, como buchas, batentes, suportes, bandejas, coxins, coifas, entre outras. Esses elementos sofrem desgaste diário e são responsáveis por absorver os impactos. É essencial que eles sejam submetidos a uma manutenção regular, a fim de evitar folgas nas partes móveis da suspensão.

Outro fator que contribui para as vibrações são as folgas resultantes do afrouxamento dos componentes da suspensão. Por último, a mola também pode causar vibrações na suspensão quando perde sua elasticidade devido ao uso contínuo e ao desgaste.

Pressão dos pneus

A ausência de pressão adequada nos pneus ou pressão fora das especificações estabelecidas pelo fabricante resulta no desgaste irregular do pneu, contribuindo para a geração de vibrações no conjunto.

Essas vibrações surgem quando as partes menos desgastadas (com maior atrito) entram em contato com o solo, reduzindo o movimento da roda. Em seguida, as partes mais desgastadas (com menor atrito) voltam a entrar em contato com o solo, permitindo que a roda se movimente livremente. Isso cria um ciclo de atrito inconsistente entre os pneus e o solo, resultando em vibrações perceptíveis no volante durante a direção.

Acionamento dos freios

A vibração no volante também pode ocorrer quando o sistema de freios é acionado.

Isso é causado pela falta de alinhamento adequado entre o disco e as pastilhas, pelo possível empenamento do disco ou pela falta de aperto correto nos componentes do sistema de freio, como a pinça, as pastilhas e o disco.

A falta de alinhamento entre esses componentes resulta na transferência incorreta da pressão das pastilhas para o disco, comprometendo a eficiência da frenagem. Como resultado, o sistema entra em ressonância, gerando vibrações perceptíveis no volante do veículo.

Problemas na transmissão

Complicações na junta homocinética ou nos rolamentos podem resultar em vibrações no sistema de direção do veículo.

A presença de folga nas juntas homocinéticas ou até mesmo juntas quebradas pode causar problemas ao criar discrepâncias nas rotações da saída do câmbio em relação às rodas, resultando em solavancos e até mesmo vibrações que são posteriormente transmitidas para a direção. As juntas homocinéticas podem apresentar folgas devido ao ressecamento da borracha ou quando as coifas estão em mau estado, permitindo a entrada de poeira e água.

Rolamentos com defeito ou danificados dificultam a rotação entre suas superfícies, gerando vibrações que são transmitidas para o volante.

Problemas no motor

Problemas no motor também podem ocasionar vibrações no sistema de direção. No entanto, diferentemente dos demais problemas mencionados, esse é mais difícil de ser detectado e pode ter várias origens. Recomendamos que as manutenções programadas sejam realizadas regularmente para evitar problemas tanto no motor quanto nos demais componentes do veículo.

Nossos Produtos

Orçamento sem Compromisso

Precisa de Informações?